quinta-feira, 28 de maio de 2009

Não

Eu não sou o teu brinquedo
Boneca de pano com enchimento de feltro
Não sirvo de joguete, palhaço de enfeite
Não sou objeto pro teu desejo
Não me use pra suprir a falta
Nem me trate como se fosse nada
Porque dentro desse corpo tem alma!
Eu sou. Eu sinto e sou.
E sou sem você mandar
Sem você querer, sem precisar.
Tua necessidade não é base da minha vontade
O teu querer não é o meu
E o meu mundo, menino, não é teu.

Marília M.

Um comentário:

Natália Tavares disse...

Meo deos...
Não sabia que vc sabia que eu tinha blog, não sabia que vc tinha blog, não sabia que seu blog é tão bom!!! Adorei!!!
=*